Diretores do Aldenora Bello e do Hospital do Câncer do Maranhão, são ouvidos pela Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa ouviu os diretores do Hospital Aldenora Bello e do Hospital do Câncer do Maranhão, na reunião desta quarta-feira (20), sobre as ações e a necessidade de ampliação da rede de cobertura ao tratamento do câncer no Estado. Participaram do encontro os deputados Dr. Yglésio (PDT), vice-presidente da comissão; Antônio Pereira (DEM); Adriano (PV); Hélio Soares (PR); e Rildo Amaral (SD).

Ronald Wagner Pereira, diretor do Aldenora Bello, falou sobre o trabalho realizado pelo hospital. Victor Hugo da Silva, diretor do Hospital do Câncer do Maranhão, também explanou sobre as ações da unidade de saúde, que pertence ao Estado. Os diretores dos dois hospitais explicaram, de formar detalhada, sobre como eliminar as filas de espera por exames e os investimentos para a ampliação da rede, restrita, hoje, a São Luís.

O convite para que falassem na Comissão de Saúde foi feito pelo deputado Antônio Pereira, que os parabenizou pelas explanações e relatos das necessidades da rede. O deputado frisou que o assunto é importante e merece uma audiência pública, que deve acontecer nos próximos dias.

Os diretores concordaram com a necessidade de ampliar a rede de atendimento ou, pelo menos, fazer a triagem dos que forem diagnosticados com câncer, para agilizar o atendimento, que, atualmente, só atingiu 10% do público-alvo. No caso do Aldenora Bello, o dirigente anunciou a instalação de três equipamentos no prédio antigo e informou que o novo prédio terá, também, novos equipamentos.

O deputado Adriano elogiou o trabalho do Hospital Aldenora Bello e parabenizou o diretor pela exposição precisa sobre os avanços e necessidades no tratamento do câncer. De acordo com Ronald Wagner Pereira, o objetivo é zerar a fila de 1 mil pessoas, em cinco meses, com atendimento de 100 pacientes por mês, mas pontuou que a demanda deve aumentar.

Já o diretor do Hospital do Câncer informou que os investimentos, por parte do Governo do Estado e da União, vão permitir a instalação, até 2022, de um acelerador e uma máquina de radioterapia. Victor Hugo da Silva também contou que as obras de ampliação, iniciadas no final do ano passado, estão adiantadas.

Todos os deputados defenderam a expansão da rede de atendimento com realização de biópsias nas regionais. Rildo Amaral, que é de Imperatriz, falou da carência no atendimento dos casos de câncer, logo no início, pois todos precisam vir para a capital.

O deputado Hélio Soares, que sempre defendeu destinação de recursos para o Aldenora Bello, fez defesa na mesma linha e afirmou que, no interior, a população reclama por atendimento na área. Todos se comprometerem em destinar emendas parlamentares para o combate ao câncer.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*